Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2006

Estações - por Danilo Garcia

As folhas da minha vida
Caíram uma a uma
Minhas raízes
Até a mais profunda
Adoeceu
Uma arvore frondosa
Quase morreu

Lagrimas chorei intensamente
Neste duro outono-inverno
Fiquei descrente
Minha única certeza: é o fim
Já não havia mais esperança pra mim

Os meus sonhos se esvaíram
Um a um se difundiram
Sem presente e sem futuro
Da minha vida se foi tudo
Só minha alma moribunda
Sentia um fogo lá no fundo

Lagrimas chorei intensamente
Neste duro outono-inverno
Fiquei descrente
Minha única certeza: é o fim
Já não havia mais esperança pra mim

Mas o tempo passou
E algo profundo minha raiz alcançou
Algo novo me nutrira
Renasceu minha esperança
Senti de novo a alegria
Recebi de Deus uma nova vida

Quero amar-te intensamente
E crescer com o que vivi
No afago do teu abraço
Encontro paz, meu alimento
És minha única esperança
Vou te amar até o fim
Fim que tens pra mim.

O que você quer deste ano?

Ref:. I Reis 17Elias foi um profeta cheio do Espírito Santo, certa feita ele profetizou que não haveria chuva, nem orvalho por três anos. Neste período de escassez o Senhor o sustentou por meio de corvos. “Beberás do ribeiro e eu ordenei aos corvos que ali te sustentem.” I Reis 17.4.“Os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã, como também pão e carne ao anoitecer.” I Reis 17.6.Se Deus é poderoso para enviar corvos para sustentar um profeta, que profetizou por intermédio do próprio Deus que não haveria chuva e por conseqüência a escassez, o que Ele não pode fazer por nós?Podemos estar enfrentando muitos problemas, mas o milagre de Deus não respeita o diagnóstico, o vento contrário.O profeta profetizou que durante três anos não iria chover, imagine o Rei Acabe com Jezabel dizendo: “Já que não vai chover, Elias também não vai comer!”Só que eles esqueceram que sobre a vida de Elias, havia uma marca de milagres e o Senhor não deixa sucumbir aqueles que estão guardados sobre a sombra do O…